quinta-feira, 10 de novembro de 2011

SER CHIQUE SEMPRE - GLORIA KALIL




Nunca o termo "chique" foi tão usado para qualificar pessoas como nos
dias de hoje.

A verdade é que ninguém é chique por decreto. E algumas boas coisas da vida, infelizmente, não estão à venda. Elegância é uma delas.
Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou closet recheado de grifes famosas e importadas. Muito mais que um belo
carro Italiano.

O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem, mas a forma como ela se comporta perante a vida.

Chique mesmo é ser discreto.
Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas, nem por seus imensos decotes e nem precisa contar vantagens, mesmo quando estas são verdadeiras.

Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem brilho próprio.

Chique mesmo é ser discreto, não fazer perguntas ou insinuaçõe inoportunas, nem procurar saber o que não é da sua conta.

É evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.

Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e às pessoas que estão no elevador.
É lembrar-se do aniversário dos amigos.

Chique mesmo é não se exceder jamais!
Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.

Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor.

É "desligar o radar", "o telefone", quando estiver sentado à mesa do restaurante, prestar verdadeira atenção a sua companhia.

Chique mesmo é honrar a sua palavra, ser grato a quem o ajuda, correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios.

Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer, ainda que você seja o homenageado da noite!

Chique do chique é não se iludir com "trocentas" plásticas do físico... quando se pretende corrigir o caráter: não há plástica que salve grosseria, incompetência, mentira, fraude, agressão,
intolerância, ateísmo...falsidade.

Mas, para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo, de se lembrar sempre de o quão breve é a vida e de que, ao final e ao cabo,
vamos todos terminar da mesma maneira, mortos sem levar nada material deste mundo.


Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor, não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar e não
aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não lhe faça bem, que não seja correta.

Lembre-se: o diabo parece chique, mas o inferno não tem qualquer glamour!

Porque, no final das contas, chique mesmo é Crer em Deus!

Investir em conhecimento pode nos tornar sábios... mas, Amor e Fé nos tornam humanos!

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

OS TRÊS DESEJOS DE ALEXANDRE:

Por isso que ele era chamado de 'O GRANDE'


Os 3 últimos desejos de ALEXANDRE O GRANDE:


1, Que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;

2, Que fossem espalhados no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistados como prata , ouro e pedras preciosas ;

3, Que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a ALEXANDRE quais as razões desses pedidos e ele explicou:


1, Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;

2, Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

3, Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.


Pense nisso...

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

pintinho piu....

video

UM GRANDE SER HUMANO DISSE ISTO...

.....

Colcha de retalhos
Há muito não escrevo algo que seja interessante. Similarmente, há muito não tenho um sentimento relevante. Sobram rimas pobres, sofismos, dogmas. Fumo quase sempre por uma perigosa e vazia compulsão. Pareço submeter-me a uma espécie de bullying interno [sim, bullying, porque está na moda]: são tantas conversas em mim que disputam o sensato, o descolado, a mentira mais autêntica, de forma que o eu-soberano se escondeu, com medo e talvez até com vergonha. Um de nós cogitou logicamente que estas são consequências de uma programação subconsciente - um algoritmo cerebral de segundo plano, designado a encontrar a fórmula do ser social perfeito. É claro, sob uma ótica fictícia de ciência, um algoritmo cerebral é possível e, assim sendo, pode ser replicado eletro-mecanicamente. Entretanto, o conhecimento das limitações humanas como alguns humanos as conhecem [os que desconhecem é porque simplesmente nunca refletiram a respeito] vai de encontro à idéia da inteligência organoartificial, negando que a separação dos meus eus se deva minimalisticamente a um processamento cortical de informações. Dissertar sobre o assunto parece (e de fato é) fácil e deixa alguns de mim orgulhosos - enquanto outros permanecem impassíveis. Ainda assim, o que incomoda não é a indiferença destes, mas a crueldade daqueles em uma situação inversa. Eu não preciso de mim. Quero dizer, não preciso sabotar o eu-humano em prol do eu-eletrônico. Talvez seja vingança, pois não posso enumerar quantas vezes esse foi prejudicado. Mas era diferente e não havia consciência. Infelizmente, o eu-humano não tem sido perdoado nem nas situações mais curriqueiras, do presente ou do passado. Bem, mas como em qualquer tema de borda, em qualquer polêmica, a cúpula robótica possui argumentos tão fortes e tão frágeis quanto a difusa matilha humana de mim. Neste momento, um momento de sobriedade de um soberano moribundo, consigo falar dos plurais em mim e de meu egocentrismo fragmentado. Neste momento quase infantil, sob efeito de insônia crônica, agindo por impulso e sem tomar decisões preparadas por nenhum dos partidos, confesso que o rei de mim quase morto, que sou eu, precisa de um testamento e não sabe quem será seu sucessor. Restam retalhos de uma colcha rasgada...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

POEMA FEMININO












POEMA FEMININO


Que mulher nunca teve
Um sutiã meio furado,
Um primo meio tarado,
Ou um amigo meio viado?

Que mulher nunca tomou
Um fora de querer sumir,
Um porre de cair
Ou um lexotan para dormir?

Que mulher nunca sonhou
Com a sogra morta, estendida,
Em ser muito feliz na vida
Ou com uma lipo na barriga?

Que mulher nunca pensou
Em dar fim numa panela,
Jogar os filhos pela janela
Ou que a culpa era toda dela?

Que mulher nunca penou
Para ter a perna depilada,
Para aturar uma empregada
Ou para trabalhar menstruada?

Que mulher nunca comeu
Uma caixa de Bis, por ansiedade,
Uma alface, no almoço, por vaidade
Ou, um canalha por saudade?

Que mulher nunca apertou
O pé no sapato para caber,
A barriga para emagrecer
Ou um ursinho para não enlouquecer?

Que mulher nunca jurou
Que não estava ao telefone,
Que não pensa em silicone
Que 'dele' não lembra nem o nome?

*Só as mulheres para entenderem o significado deste poema! **
*Estamos em uma época em que:*

*'Homem dando sopa, **
*é apenas um homem distribuindo alimento aos pobres.' **

*'Pior do que nunca achar o homem certo **
*é viver pra sempre com o homem errado.'**

*'Mais vale um cara feio com você
*do que dois lindos se beijando.'*

*'Se todo homem é igual, porque a gente escolhe tanto?' *

*'Príncipe encantado que nada...
Bom mesmo é o lobo-mau! *
*Que te ouve melhor... *
*Que te vê melhor...*
*E ainda te come!*

*Mandem para mulheres que precisam rir, **